quarta-feira, outubro 26, 2011

Quiksilver apresenta Arnette ASP World Junior Championship

Duas brasileiras continuam na luta pelo título

Monik Santos fez melhor média e foi o destaque do primeiro dia

de competição feminina no Arpex. Juliana Meneghel também avançou para as quartas de final

As meninas que disputam o título do Quiksilver apresenta Arnette ASP World Junior Championship caíram no mar do Arpoador pela primeira vez nesta quarta-feira (26.10). Depois de dois dias de evento só com a competição masculina, as surfistas monopolizaram o pico mais charmoso do Brasil e mostraram todo seu talento e beleza. Até a condição do mar, que não tinha uma perspectiva tão boa, mudou, assim como o clima, que de nublado passou para um céu limpo com sol.

Ao todo, oito surfistas formaram as quartas de final do evento e continuam na luta pelo título. Destas, duas são brasileiras: Monik Santos e Juliana Meneghel. A número 2 do ranking

do ASP World Junior Championship, a australiana Dimity Stoyle tamb

ém passou, assim como outras ‘gringas’ bem ranqueadas como a francesa Joanne Defay (3), a japonesa Nao Omura (5) e a também australiana Philippa Anderson (5).

Nesta quinta-feira (27.10), o Quiksilver apresenta Arnette ASP World Junior Championship continuará a todo vapor. A primeira bateria está marcada para às 7h, na praia do Arpoador, e, a princípio, será a vez dos homens voltarem ao mar, disputando a terceira fase do evento masculino.

Destaque

O grande destaque ficou por conta de Monik Santos (foto abaixo). A pernambucana, local de Maracaípe, que está radicada no Recreio dos Bandeirantes, no Rio de Janeiro, há dois anos, conseguiu a melhor média do dia (18,10) nas oitavas. E para quem ficou dois anos sem surfar, pois operou os dois ombros, o resultado é o melhor possível.


“Consegui achar boas esquerdas e, com boas manobras, tive notas altas. Estou muito concentrada e quero muito representar bem o Brasil neste campeonato. Estou focada e só penso em ganhar. Até porque fiquei dois anos sem surfar. Tive que operar os dois ombros, mas essa fase já passou. Tenho treinado bastante para fazer um bom campeonato”, afirmou Monik, que mesmo com o resultado das oitavas mantém os pés no chão.

“Aqui, no Arpoador, a leitura da onda faz você conseguir bons resultados. Tem que ficar atento o tempo todo nas baterias. Eu diria até que se você conseguir decifrar as ondas, vai ganhar.

Esse pico sempre tem boas ondas, tem é que saber surfá-las”.

Talento australiano

Melhor surfista ranqueada no Quiksilver apresenta Arnette ASP World J

unior Championship, a australiana Dimity Stoyle passou com sobras em suas duas baterias. Mostrando muita simpatia, ela curtiu muito as ondas do Arpoador, principalmente nas oitavas de final, quando conseguiu a segunda melhor média do dia (17,17).




“Foi uma bateria bem legal, com ondas boas. Consegui notas altas, uma boa média e estou feliz. A condição do mar melhorou e todas as surfistas estão melhorando. Vim para cá para defender minha boa colocação na primeira etapa e quero muito vencer”, disse Stoyle, que ficou em segundo lugar na primeira etpaa do ASP World Junior Championship, disputado em Bali.

Melhor nota

Dona da melhor nota da competição, a francesa Joanne Defay arrancou dos jurados quase uma nota máxima com uma bela esquerda (9,63). Com isso, ela fez um somatório de 16,96 e bateu a brasileira Barbara Muller.

“Consegui virar a bateria no final. Acho que faltavam dois minutos quando achei uma onda boa e tinha que fazer bonito. Aproveitei a esquerda e tive uma nota muito alta. A condição do mar melhorou bastante comparando com essa manhã, mas mesmo assim ainda está difícil de entrar nas ondas. Espero que melhore ainda mais”, analisou a surfista francesa.

Quem também curtiu muito o mar do Arpex foi a havaiana Leila Hurst, que também eliminou uma brasileira, Gabriela Leite.

“Gostei muito das condições do mar. Estou até surpresa por estar sendo realizada a competição feminina com ondas tão boas. A água na terceira fase também ficou mais quente e agradável. Pela manhã estava muito fria. Vou procurar treinar com uma outra prancha, mais apropriada para esse tipo de onda. Afinal, usei uma prancha mais larga hoje. Ainda bem que consegui bons resultados com ela”, explicou.

Brazuca

A outra brasileira a avançar no Quiksilver apresenta Arnette ASP World Junior Championship foi Juliana Meneghel. Num confronto disputadíssimo diante da norte-americana Quincy Davis, a brazuca, que já havia superado a repescagem, garantiu seu resultado na primeira parte da bateria e não sofreu com a maré, que acabou não contribuindo com a gringa.

“Graças a Deus consegui achar uma boa onda logo. Na verdade foi razoável, mas já deu para avançar. Eu corri a primeira etapa em Bali, mas não consegui achar boas ondas. Me posicionei mal e não tive um bom resultado. Mas aqui já rolou melhor”, finalizou.


O Quiksilver apresenta Arnette ASP World Junior Championship é a segunda das três etapas anuais do ASP World Junior Championship que define os campeões mundiais. A primeira foi o Oakley ASP World Junior na Indonésia entre os dias 03 a 14 de outubro e a última será o Billabong ASP World Junior Championship em janeiro de 2012, na Austrália.

O Brasil Open de Surf é uma realização da Adding Sports com supervisão da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ) e patrocínio da Arnette, Oi, Quiksilver e do Governo do Estado do Rio de Janeiro, através da Secretaria de Esporte e Lazer. O evento homologado pela ASP South America como etapa do ASP World 6-Star também conta com o apoio da Oi Futuro, Oi FM, Urgh, DC, Roxy, Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro, Favela Surf Clube e Arpoador Surf Clube, sendo transmitida ao vivo pelo www.brasilopenofsurfing.com.br

Fotos: Pedro Monteiro/Divulgação


RESULTADOS DO DIA - FEMININO

ROUND 1

1: 1-Leila Hurst (HAW), 2-Carol Fernandes (BRA), 3-Faye Zoetmulder (ZAF)

2: 1-Gabriela Leite (BRA), 2-Nao Omura (JPN), 3-Alana Pacelli (BRA)

3: 1-Dimity Doyle (AUS), 2-Monik Santos (BRA), 3-Wendy Guimaraes (BRA)

4: 1-Joanne Defay (FRA), 2-Heidi Palmbomm (ZAF), 3-Karol Ribeiro (BRA)

5: 1-Philippa Anderson (AUS), 2-Barbara Muller (BRA), 3-Juliana Meneguel (BRA)

6: 1-Maud Le Car (FRA), 2-Quincy Davis (USA), 3-Natali Paola Peixoto (BRA)

ROUND 2 – REPESCAGEM

1: 1-Faye Zoetmulder (ZAF), 2-Wendy Guimaraes (BRA), 3-Alana Pacelli (BRA)

2: 1-Juliana Meneghel (BRA), 2-Natali Paola Peixoto (BRA), 3-Karol Ribeiro (BRA)

ROUND 3 – OITAVAS DE FINAL

1: 1-Nao Omura (JPN), 2-Natali Paola (BRA)

2: 1-Monik Santos (BRA), 2-Faye Zoetmulder (ZAF)

3: 1-Leila Hurst (HAW), 2-Gabriela Leite (BRA)

4: 1-Dimity Stoyle (AUS), 2-Wendy Guimarães (BRA)

5: 1-Joanne Defay (FRA), 2-Barbara Muller (BRA)

6: 1-Juliana Meneghel (BRA), 2-Quincy Davis (USA)

7: 1-Heidi Palmboom (ZAF), 2-Maud Le Car (FRA)

8: 1-Philippa Anderson (AUS), 2-Carol Fernandes (BRA)

ROUND 4 – QUARTAS DE FINAL

Nao Omura (JPN) x Monik Santos (BRA)

Leila Hurst (HAW) x Dimity Stoyle (AUS)

Joanne Defay (FRA) x Juliana Meneghel (BRA)

Heidi Palmboom (ZAF) x Philippa Anderson (AUS)

MASCULINO

ROUND 3 – 16 BATERIAS

1.a: Kiron Jabour (HAW) x Luan Carvalho (BRA)

2.a: Frederico Morais (PRT) x Caue Wood (BRA)

3.a: Medi Veminardi (REU) x Filipe Toledo (BRA)

4.a: Maxime Huscenot (FRA) x Matt Banting (AUS)

5.a:Jack Freestone (AUS) x Lucas Silveira (BRA)

6.a: Peterson Crisanto (BRA) x Arashi Kato (JPN)

7.a:Sidney Guimarães (BRA) x Tanner Hendrickson (HAW)

8.a:Davey Cathels (AUS) x Yan Guimarães (BRA)

9.a:Garret Parkes (AUS) x Luel Felipe (BRA)

10.a:Santiago Muniz (ARG) x Cristobal De Col (PER)

11.a:Marco Fernandez (BRA) x Dane Zaun (USA)

12.a:Beyrick De Vries (ZAF) x Matt-Lewis Hewitt (NZL)

13.a:Conner Coffin (USA) x Italo Ferreira (BRA)

14.a:Keanu Asing (HAW) x Thomas Woods (AUS)

15.a:Caio Ibelli (BRA) x Hiroto Arai (JPN)

16.a: Ian Gouveia (BRA) x Evan Thompson (USA)



Fonte: ASPTour

Fotos: Pedro Monteiro


::::::::::::::::

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade e por favor, ASSINE seu comentário!