segunda-feira, novembro 18, 2013

Ser Laranjeira

:: Poesia Nova ::  


SER LARANJEIRA


          Quando tudo o que se tem é um beck, dinheiro, arredondamento de assuntos. As amizades começam simples e por motivos diversos.  O amor pode nascer e morrer na simplicidade de um golpe. Há de entender porque permanecem. Há quem diga sobre as minhas amizades, que não as cultivo bem, enquanto outros com a mesma retórica dizem que não existe ninguém mais amiga... É complicado. Não devo nada, fora da minha complexidade humana. Nem satisfações, nem refrões mais sábios, nem alertas, nem fábulas. 

         Não encontrei na minha esfera somente pessoas ruins, mas é a velha história da laranja podre entre as maduras. Cresci e apareci. Amadureci. Certa vez não acreditei - no alto da minha cegueira - no que  me disseram:   "Quando a gente ama a pessoa errada, é porque esta deve ser uma laranja verde que não chega a amadurecer, ela nem cai do pé e já apodrece". Hoje acredito nisso. 
          Acredito que não amadureci como uma laranja. Mas que sou uma laranjeira, frondosa, com meus espinhos, mas que tem frutos e sombra suficientes para florir a cada estação e receber cantorias de pássaros soltos. 
          Ainda almejo manter minha sombra e minhas raízes. Sem tirar o espaço todo do laranjal, sem cultivar pragas, sem frutos amargos. Espinhos sim, mas para proteger meu reino, feito de frutos doces e maduros, que são meus amigos, família. Se houver na terra uma semente, que seja você meu amor mais sincero e menos apaixonado para que tenha calma ao germinar, sem se preocupar com o doce falso de caixinha. 
          Quando tudo que se tem é um beck, uma confusão mental, uma paralisação do que seria fundamental por pura vaidade... Um beijo com força de adeus velado, de caso pensado... Prefiro minha amizade ou meu ódio sincero do que um amor forçado e mal pago com descaso. Porque amor com amor se paga. Não é o dinheiro, nem o beck, nem cuspir pra cima.
          Meu conforto é olhar para frente sabendo que o presente se vive, mas se almeja algo além dos frutos. Moral da história: o moralismo só serve para o falso ganhar espaço. Que seja a vida mais importante do que uma causa momentânea, uma relevância alavancada por hedonismo, vaidade e hipocrisia. O amor é um suco de laranja gelado no calor do meio-dia.


terça-feira, setembro 17, 2013

Monique Barcellos lança o livro "Instintiva" em noite de autógrafos na Lapa

 É hoje (18) o Lançamento e noite de autógrafos do meu primeiro livro! Conto com sua presença.
--
Multifoco Editora  também divulgou na Page oficial da editora.

Espero que todos possam adotar a hashtag quando se referirem ao livro após o lançamento para que possamos reunir o material divulgado.  
#Instintiva


Segue abaixo o convite: 



          Após 5 anos dedicados à poesia, Monique Barcellos publica a obra intitulada “Instintiva - Em Prosa & Verso” (Editora Multifoco), título que sugere a forma com que se expressa artisticamente. Sua arte é guiada pelo instinto, de diversas formas, tanto na escrita como no desenho e na pintura, visto que Monique Barcellos ilustra o próprio livro.
         Com participações desde o prefácio até depoimentos de três representantes da ala masculina também ligada à arte, tanto na música, como na poesia, sua primeira publicação não se destina somente a um gênero. É uma obra democrática. Além das mulheres, pode e deve ser apreciada, inclusive, pelos homens que gostam ou querem conhecer mais o mundo feminino. Para além da temática principal, a autora percorre inúmeras possibilidades, valores e temas da humanidade. 
         "Instintiva" dá formas ao universo feminino, sob a ótica e vida da autora, com ousadia e perícia. É o resultado da junção de crônicas, textos biográficos, poemas, haikais e enigmas. Balanceada ficção e uma dose bem real de observações e intensas constatações. Ou pode ser uma balanceada realidade com uma boa dose de ficção e criatividade.
--
Atenção: Não haverá Buffet ou coquetel. Apenas noite de autógrafos. A Multifoco Editora oferece serviço de Bar e Restaurante. Quarta-feira (dia 18), das 18 às 21h no Espaço Multifoco - Av. Mem de Sá, 126 - Lapa RJ / Entrada Franca - Valor promocional de Lançamento R$ 30 (Dinheiro ou Cartão) #Instintiva

terça-feira, junho 18, 2013

Manifestos - Brasil e Mundo (Sociedade)

:: Lançamento em Vídeo ::

Coluna COLETIVO INSTINTIVO

Primeiro vídeo meu no Blog, com um assunto bem pertinente:
MANIFESTO PASSE LIVRE

 (Foto: Portal EBC)


Movimento popular que teve dia histórico, na foto emblemática, 
manifestantes ocupam o Congresso Nacional em Brasília




Destaco que me sinto representada pelos manifestantes pacíficos, mesmo que eu não vá para a rua certa, eu ando na rua e eu também sei o que acontece. Assista:



Eu até fui pra Rua fazer a minha revolução pessoal, mas voltei pra falar de Brasil.. Afinal, o brasileiro tem que se envolver, perto ou longe...



Assuntos relacionados na minha coluna
COLETIVO INSTINTIVO

:::::::::::::

terça-feira, abril 09, 2013

John Frusciante: Música nova - WAYNE (2013)

John Frusciante homenageia o amigo Wayne Forman, guitarrista que morreu no último dia 7. 




WAYNE é uma homenagem ao amigo Wayne Forman. John Frusciante lançou o tributo em seu site oficial como novo single, no último dia 8, dia seguinte da morte de seu amigo.  Segundo o post em seu site oficial, John compôs esse solo mas não gravou a tempo de mostrá-lo. Portanto, é uma homenagem póstuma a Wayne que, segundo John, adorava seus solos longos. A música tem 10 minutos e tem uma aura mágica e inversões típicas de John Frusciante, como os sintetizadores e bateria eletrônica entre longos solos melódicos.

Ouça:




"This song was recorded for my friend Wayne Forman, the coolest, kindest friend anybody could ever have. When I used to play in arenas I would often mentally aim my playing at him. Wayne loved long guitar solos, and he was my favorite person in the audience to play for. As everyone who knew him is well aware, he was also the best chef ever. When I saw him two days ago, he was laying in front of a CD player, so when I came home I decided I'd make something for him. I recorded this solo for him to hear, but I finished it a day too late, so now it is a tribute to his memory. It is what he would have wanted me to play for him, and it is my offering to his family and friends all over the world, as well as anybody else. Wayno lives in our hearts forever, the greatest guy anybody could ever know. I'm so lucky to have been graced by his friendship. All the love in the world to him.


Essa música foi gravada para meu amigo Wayne Forman, o amigo mais legal e mais gentil que alguém pode ter. Quando eu costumava tocar em arenas, algumas vezes mentalmente direcionava meu tocar para ele. Wayne adorava longos solos de guitarra, e era minha pessoa favorita no público. Como todo mundo que o conheceu é bem informado, ele também era o melhor chef de todos. Quando o vi, há dois dias atrás, ele estava deitado na frente de um CD player, então quando cheguei em casa decidi fazer algo para ele. Gravei este solo para ele ouvir, mas terminei um dia atrasado, então agora isso é um tributo em sua memória. Isso é o que sempre quis que eu tocasse para ele, e é minha oferta para sua família e para seus amigos ao redor do mundo, assim como a qualquer um. Wayne mora em nossos corações para sempre, o cara mais legal que qualquer um pode conhecer. Sou muito sortudo de ter sido agraciado com sua amizade. Todo o amor do mundo a ele.
- John



Notícias relacionadas -  post mais acessado do meu Blog que é uma pesquisa que fiz sobre a vida e obra do John Frusciante, publicada em 2010.



--

terça-feira, março 26, 2013

Vídeo inédito em homenagem ao rapper Speed

:: Lançamento ::





 Hoje, em 26 de março de 2013, o dia foi só de homenagens pelos 3 anos da morte do rapper Speed.
Para homenageá-lo, lancei vídeo com imagens inéditas da entrevista, gravada no SESC Niterói em 2008. Você poderá conferir ideias do artista, eternizado ainda em vida. Conheça uma outra face do "Psicopata Camarada".

De brinde, leia a matéria publicada hoje no site/blog XXLCo e assita o vídeo, que segue no final da mesma:

SpeedfreakS: Do Marco Zero à Velocidade da Luz  (Matéria e Entrevista:  Monique Barcellos)



PS.: Agradeço à todos que de certa forma acreditaram, incentivaram e apoiaram: irmã Lia e família do Cláudio Márcio, o Speed.
Felipe Castro, que assim como Speed também é produtor musical, baixista e também de Niterói - pelos instrumentais inéditos, cedidos para a edição deste vídeo.
Victor Bhing I - Músico, parceiro musical de Speed, raggaman - pela filmagem e pela vibe desde então.
XXL e Equipe - pelo apoio de sempre, quando o assunto é Rap.

                                                ::::::::